Curta a nossa página
Teresina
+29°C
07/11 15h38 2018 Você está aqui: Home / Geral Imprimir postagem

Pública Central do Servidor foi fundada no Piauí

Com a presença de representantes sindicais de diversas entidades, na tarde desta terça-feira, 06 de novembro, foi fundada a Publica Central do Servidor no Piauí. A Pública é a mais jovem central sindical do país e foi idealizada como uma organização nacional para representação exclusiva dos servidores públicos.

Auditores Fiscais do Estado, Auditores Governamentais, Técnicos Fazendários, Policiais Rodoviários Federais, Delegados de Polícia Civil, Agentes e Escrivães da Polícia Civil, servidores da Assembleia Legislativa, Auditores do TCU, entre outros servidores, prestigiaram a fundação da entidade.

No evento, o diretor da Pública Nacional, Márcio Costa, falou da necessidade de união entre todas as entidades que buscam a valorização do serviço e do servidor público.  “A Pública precisa ter uma amplitude plural, para que consiga atender os servidores nas questões que nos afetam a todos: melhor prestação de serviços públicos, reconhecimento da sociedade e o consequente fortalecimento da categoria; aposentadoria digna, entre tantas outras”, pontuou.

Em Assembleia, os integrantes elegeram o auditor fiscal Caetano Mello como presidente da Pública Piauí. O auditor é, atualmente, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Fazenda Estadual do Piauí – SINAFFEPI e Diretor Jurídico da FEBRAFITE - Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais.  Segundo ele, as centrais sindicais existentes (CUT, CGT, Força Sindical, CONLUTAS) têm, 90% da sua base formada por trabalhadores da iniciativa privada, então elas não conseguem enxergar o serviço público da forma merecida e necessária. “A fundação da Pública Piauí é, para nós fundadores, um passo muito pequeno, mas um gigantesco passo para o sindicalismo do Brasil e, principalmente, do Piauí. Nosso objetivo primeiro é firmar o nosso nome e conseguir assento em todos os fóruns em que se discute o serviço público”, disse.


Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.